domingo, 19 de julho de 2009

Viver sem viver...


Não olhes como se não me visses
como se eu não estivesse presente,
não ajas como se eu não existisse
e a tua vida não se cruzasse com a minha...

Não faças de conta que ao passarmos lado a lado
não reparas-te em mim,
que quando se levantou aquela brisa da noite
não sentis-te a minha presença...

Se for para ser assim,
continuar indiferente a mim,
eu parto...

Prefiro estar sozinha,
falar sozinha
ver-me sozinha,
do que permanecer neste estar sem estar,
continuar a enganar-me com a minha própria presença,
parecer um fantasma na minha própria vida,
ver-me vivê-la mas de fora
sem sentir que a vivo...

3 comentários:

Anónimo disse...

nunca estarás sozinha....há sempre alguém....

LadyButerfly disse...

Caro anónimo, obrigado pelo comentário... Mas preferia que se identifica-se... Bj

Rosemildo Sales Furtado disse...

Olá Lady! É, realmente a indiferença é algo que machuca muito. Acredito que o melhor remédio ainda é partir para a autovalorização.

Beijos,

Furtado.